07/02/2018

Caerr coopera na elaboração dos Planos Municipais de Sanemaento Básico

Com o objetivo de assegurar o cumprimento da Política Nacional de Saneamento Básico, a Caerr (Companhia de Águas e Esgotos de Roraima) auxiliará a UFRR na elaboração do Plano Municipal de Saneamento Básico para nove municípios de Roraima. Esta semana a Companhia participou da primeira reunião para tratar das etapas de elaboração dos projetos e de que forma cada instituição envolvida atuará.

Com a ação conjunta serão atendidos os municípios de Iracema, Caracaraí, São Luís, São João da Baliza, Caroebe, Uiramutã, Pacaraima, Cantá  e Normandia.

“A Caerr foi convidada para fazer parte desse processo de construção por conta da atuação, no que se refere ao tratamento e fornecimento de água no estado. A Companhia tem exercido o seu papel com compromisso e responsabilidade e desta forma tem conseguido manter o fornecimento de água tratada para 98% da população em Roraima e tratamento de 100% do esgoto coletado”, esclareceu o presidente da Caerr, Danque Esbell.

A Lei Federal 11.445/07 estabelece que o Plano Municipal de Saneamento Básico é a principal ferramenta para a oferta de saúde e qualidade de vida para a população, por isso, a partir  da lei, gestores federais, estaduais e municipais precisam promover ações que visem o abastecimento de água potável, o esgotamento sanitário, a limpeza urbana e o manejo de resíduos sólidos e a drenagem e manejo das águas pluviais urbanas.

“Cada gestor municipal precisa estimar as necessidades da população para saber como gerenciar as demandas nos próximos anos e as informações da Companhia são fundamentais para esse planejamento”, esclareceu o professor da UFRR, Pedro Alves. 

ETAPAS - Nesta quinta-feira, 8, os colaboradores da Caerr, que atuam no NMA (Núcleo de Meio Ambiente), Atema (Assessoria Técnica de Meio Ambiente)  e GPO (Gerência de Projetos e Obras), participarão de uma capacitação para iniciar o processo de construção e repasse das informações relacionadas ao abastecimento e à educação ambiental para o uso racional e água.

“Não se pode construir um trabalho sozinho. É preciso envolver todos os órgãos competentes para que o resultado atenda de maneira eficaz as necessidades da população. Nesse sentido nos colocamos à disposição para auxiliar no que for necessário”, finalizou Esbell.

 

 

07/02/2018 10:41 - Ascom Caerr
Compartilhe: